Desgaste de relacionamento foi 1 dos motivos para Ceará demitir PC Gusmão

Foto: Felipe Santos / Ceará SC

Contratado no ano passado para servir como um auxiliador a Lucho González, que teve um breve período como treinador do Ceará, PC Gusmão foi demitido na última terça-feira (16). De acordo com divulgado pelo Diário do Nordeste, um dos motivos que teria contado para a saída do ex-coordenador técnico seria o relacionamento desgastado dentro do clube.

Em agosto de 2022, Paulo César Gusmão retornou ao Alvinegro. Na época, o Vovô estava acertado com Lucho González, que não tinha experiência alguma como técnico e trouxe PC para o cargo de coordenador técnico para que ele pudesse auxiliar o argentino em sua trajetória no clube. Mas, sete meses depois, chegou ao fim a terceira passagem dele em Porangabuçu.

De acordo com a informação divulgada pelo repórter Alexandre Mota, do Diário do Nordeste, um dos motivos da saída do carioca seria o relacionamento desgastado entre PC e peças do clube, tanto do elenco como também da diretoria.

PC Gusmão Ceará
PC Gusmão não trabalha mais no Vozão. Foto: Divulgação / Ceará SC

Além disso, o cargo que PC Gusmão estava ocupando não existia no clube antes de sua chegada, assim como também não deverá ser preenchido por outro nome. Já tendo nomes à frente da diretoria do futebol como o executivo Juliano Camargo e o diretor Albeci Júnior, que seguem no clube, além de também contar com o técnico Eduardo Barroca e toda comissão, a função do carioca já não tinha mais tanta serventia.

Ainda segundo o jornalista Alexandre Mota, um dos objetivos da diretoria alvinegra era diminuir custos desnecessários e também definir melhor as lideranças do “grupo de decisões” da diretoria de futebol.

SAÍDA DE PC GUSMÃO DO CEARÁ É MOTIVO DE COMEMORAÇÃO

A demissão de PC Gusmão foi motivo de “comemoração” por parte da família do ex-treinador alvinegro Gustavo Morínigo. No Instagram, a página “Vozão24h” divulgou a saída do profissional e, nos comentários a esposa do paraguaio deixou um recado nada amigável.

“O karma chega… Tarde, mas chega”, escreveu Ali.

A situação chamou a atenção da torcida alvinegra, deixando suspeitas de que Paulo César Gusmão poderia ter tido um papel fundamental para que Morínigo não seguisse no comando do Ceará, que foi demitido no dia 24 de março. No mesmo dia, Eduardo Barroca, que é amigo pessoal de PC Gusmão, foi contratado.

ceará
Esposa de Morínigo comenta saída de PC Gusmão do Ceará.