“Não tem condição de jogo”: Horário de confronto entre Iguatu x Ceará vira caso de Justiça; Entenda

Foto: Divulgação / Ceará SC

Marcado para às 9h do próximo domingo (12), o horário da primeira semifinal do Campeonato Cearense entre Iguatu x Ceará, no estádio Morenão, se tornou caso de justiça.

Time da casa no jogo de ida, o Iguatu entrou com uma ação na Justiça do Trabalho para resolver o imbróglio quanto à hora que foi confirmada pela FCF (Federação Cearense de Futebol). O Azulão está sentindo-se lesado na situação, já que sairá prejudicado com a logística do calendário.

Na quinta (9), o time do interior cearense encara o Santos-SP pela segunda fase da Copa do Brasil, fora de casa e, por causa da liberação de passagens da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), que marcou a chegada da equipe de volta ao Ceará apenas na madrugada do sábado (11).

Ou seja, na véspera do jogo, às 3h da manhã do sábado (11), a delegação azulina ainda estará desembarcando no aeroporto de Juazeiro do Norte para, em seguida, o grupo ainda fazer mais uma viagem de 154km de ônibus até Iguatu.

Então, Antônio Dias, presidente do clube da Região Centro-Sul do Estado, buscando uma solução para que sua equipe não saia prejudicada, acionou à Justiça junto ao Sindicato dos Atletas para que este jogo não aconteceça às 9h.

“A gente acionou à Justiça, com o Sindicato, para que esse jogo não aconteça às 9h. Estamos aguardando o que vai acontecer. Jogo a partir das 16h a gente até aceita, mas nesse horário (da manhã) fica sem condição. Não tem condição de jogo. Vamos descer em Juazeiro e ainda vamos ter gasto a mais para que os atletas fiquem em Juazeiro. Teríamos que ir para Iguatu somente no domingo (12)”, explicou o mandatário.

No entanto, mesmo entendendo que sua equipe estaria sendo prejudicada, o presidente do Iguatu afirmou que, caso o horário permaneça, seu clube irá respeitar e entrar em campo.

“Se não tiver mudança, infelizmente a gente vai acatar e entrar. Iguatu, né? A gente pode ser punido”, finalizou Antônio Dias.