Novo diretor de futebol do Ceará revela motivo que o fez aceitar convite: ‘Não era cortina de fumaça’; Confira

Foto: Divulgação / Ceará SC

Anunciado como novo diretor de futebol do Ceará, Albeci Júnior tem sido alvo de muitas críticas por parte da torcida alvinegra. Isso porque, antes de aceitar o convite de assumir o atual cargo, ele fazia parte da chapa “Ceará de Todas”, que vai concorrer à presidência do Conselho Deliberativo e é liderada por Danilo Ferreira, opositor de atual diretoria. Segundo o dirigente contou em uma entrevista exclusiva ao canal Vozão Cast, ele levou alguns dias para dizer o esperado “sim”, pois precisava ter certeza que não estaria sendo chamado para ser “cortina de fumaça” devido ao momento turbulento que o clube vem passando com o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro.

LEIA MAIS:
EXCLUSIVA! Jhon Vásquez revela suposta dívida do Ceará; Diretoria alvinegra explica situação
DE SAÍDA? Lateral do Ceará não deve ficar para temporada 2023
Ceará tem 3 remanescentes da última disputa de Série B em seu elenco; Veja

Apesar de ainda jovem para o cargo, o novo diretor sempre sonhou com esse momento e, para isto, se preparou fazendo cursos da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). E, apesar das críticas que vem recebendo por parte da torcida, muito porque estava apoiando a chapa que candidata à presidência do Conselho Deliberativo do clube e que atualmente se põe como opositora da diretoria, ele explicou ter aceitado o convite do presidente Robinson de Castro pois lhe foi dito que ele teria autonomia para implantar seus ideais e que não seria apenas uma “cortina de fumaça”.

“Com relação ao convite, não tinha a menor ideia que isso poderia acontecer nesse momento. Foram dois dias de conversas para eu entender que esse chamado não era só uma cortina de fumaça e, a partir daí, colocar as minhas condições, que foram apenas duas. Primeira: a questão da liberdade de implantar minhas ideias e com autonomia pra isso. Segunda: como todos conhecem o meu perfil, foi o momento de uma eleição no Conselho, onde eu iria perguntar a todos (da sua chapa) sobre essa possibilidade do convite e todos foram unanimidade e disseram que eu aproveitasse a oportunidade, porque eu tinha estudado pra isso, era meu sonho e todos acreditavam em mim, como torcedor apaixonado pelo Ceará que sou. Diante disso, eu aceitei esse desafio enorme, pois não tenho medo de desafios. Mas, deixei claro que ainda estaria com a minha chapa para o Conselho Deliberativo, ao contrário do que a maioria hoje pensa, até mesmo porque não é uma oposição e sim uma chapa de renovação. Como um torcedor que veio da arquibancada, que sempre batalhou para ajudar a nossa instituição, procurei me preparar ao máximo com cursos na CBF Academy, como o de gestão de futebol e de executivo de futebol”, contou Albeci.

Torcedor de arquibancada até pouco tempo atrás, Albeci Júnior, que até pouco tempo estava compondo a gestão do atual Conselho Deliberativo do clube como secretário-geral, foi anunciado nesta semana como substituto de Sérgio Dimas para o cargo de diretor de futebol. E, nesta primeira experiência que terá neste cargo, o seu desejo é trazer de volta ao clube um elenco que tenha o “DNA alvinegro”. Para isso, terá duas importantes missões logo de início: trazer um executivo de futebol e um treinador com esses perfis para que, em seguida, inicie a negociação com jogadores.

“A busca pelo treinador ainda está na fase da busca de nomes que venham a trabalhar dentro do nosso DNA. E, para isso, ainda estamos na busca do nosso executivo de futebol, mas não posso adiantar nenhum nome. Ainda estamos na fase de conversas para saber a forma de trabalhar de cada um desse que estamos e que iremos contatar, para saber se está alinhado com o nosso pensamento. Já conversei com alguns nomes, mas não posso revelar no momento”, disse Albeci Júnior ao Vozão Cast.

Apesar do dirigente ter optado por não citas nomes, o Meu Vozão apurou informações de que há dois nomes que interessam ao Vovô para o cargo de executivo de futebol: Juliano Camargo, que está no Criciúma-SC, e Fernando Prass, goleiro que se aposentou no Alvinegro em 2020 e atualmente trabalha como comentarista de futebol.

Ao falar sobre o tipo de elenco que o clube irá formar para defender a camisa preta e branca na próxima temporada, Albeci foi claro ao citar o estilo que será buscada para o plantel: DNA alvinegro. Ou seja, jogadores que tenham características de velocidade, para uma transição rápida com a bola no pé, e com “sangue nas olhos” para honrar a camisa dentro das quatro linhas.

“Minha expectativa é de conseguir trazer de volta o DNA alvinegro. Aquele DNA de garra dentro de campo, com um jogo de transição rápida, que sempre foi onde conseguimos os melhores resultados, e o que a torcida se acostumou a gostar”, finalizou.

ALVO DE PROTESTOS DA TORCIDA

Ao ficar sabendo que Albeci Júnior havia sido anunciado para o cargo de novo diretor de futebol do Alvinegro, ele recebeu muitas críticas de torcedores. Mas, não ficou apenas nisso. O muro da casa do dirigente foi pichado e foi colocada uma faixa em frente à sua casa chamando-o de “traidor”.